.

Ir para o Conteúdo  | Ir para o Menu  | Ir para o rodapé  | Ir para a Busca             Acessibilidade   | Intranet  |  SIC  |  Canal de Denúncia  | Ouvidoria   Botão do Instagram do Tribunal de Justiça de Roraima   Botão de acesso a rede social Facebook do TJRR   Botão de acesso ao canal de Youtube do TJRR   Botão  da Rede Social Twitter do TJRR

Selos Prêmios TJRR       

Acervo - História do judiciário roraimense é resgatada em Espaço da Memória

Inauguração foi marcada por uma audiência pública, que abordou o quanto as memórias do Poder Judiciário ajudam a construir a identidade de Roraima. 
 
Fotos: Nucri TJRR 
 
Visão geral da exposição de fotos e imagens da história do Tribunal de Justiça no Espaço da Memória no Fórum Advogado Sobral Pinto.
 
Conhecer o passado é fundamental para a construção do futuro. Com essa premissa, o Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR) realizou, nesta quarta-feira 4, a audiência pública “Centro de Memória e Cultura do Poder Judiciário do Estado de Roraima”, que reuniu história, cultura e memória de Roraima, a partir da perspectiva do judiciário. 
 
O evento marcou a inauguração do Espaço da Memória no Fórum Advogado Sobral Pinto. O espaço reúne documentos antigos, móveis, uma espécie de museu da história do Tribunal. Os planos da instituição são ampliar ainda mais este acervo. O espaço tem a sua versão virtual no Portal de Memória Virtual do Judiciário Roraimense (https://memoria.tjrr.jus.br), também lançado durante a cerimônia. 
 
Duas mulheres de pé olhando as imagens e fotos da exposição do Espaço da Memória.
 
A audiência teve mais de 100 inscritos, a maioria deles pela internet, não somente de Roraima, mas de outros estados. Ao longo do encontro, os participantes deram sugestões para aperfeiçoar a gestão da memória no Tribunal de Justiça de Roraima, e todos eles serão avaliados pela instituição. 
 
O secretário geral do TJRR, Felipe Queiroz, destacou que a iniciativa faz parte de um projeto nacional, alinhada com uma estratégia do Conselho Nacional de Justiça  (CNJ), que por meio da Resolução 324/2020, instituiu o Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário, fomentando iniciativas em todo o país.
 
"Isso tem um papel fundamental e relevante na cooperação de todos os entes, estabelecendo um ambiente de construção coletiva da nossa narrativa histórica. É uma oportunidade fundamental para a construção da identidade do Poder Judiciário como pacificador social, preservador direitos sociais e guardião da cidadania", destacou. 
 
Representantes sentados na audiência pública “Centro de Memória e Cultura do Poder Judiciário do Estado de Roraima”.
 
Queiroz destacou que o TJ está em processo de organização e catalogação do  acervo, para  disponibilizar o conteúdo histórico para a sociedade. "Nós temos essa semana a deliberação a respeito da nossa Política de Gestão da Memória e Gestão Documental. Nossa expectativa é que na próxima semana, nós já possamos dizer o que o Tribunal de Justiça de Roraima tem uma política de gestão da memória aprovada", adiantou. 
 
Com a aprovação do plano, o próximo passo é a formação de uma comissão específica e um trabalho colaborativo com pesquisadores e com a sociedade, para que esse espaço da memória seja consolidado. Ainda durante o evento, foi dada a largada também para a construção  do “Portal de Memória Virtual do Judiciário Roraimense”. Ele abrigará todo o acervo de forma digital e disponível para consultas gerais. 
 
Exposições
 
A audiência contou com representantes de instituições como o Tribunal de Justiça de Santa Catarina e Alagoas, Universidade Estadual de Roraima (Uerr) e Federal de Alagoas (Ufal) e do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). 
 
O historiador Adelson André Brüggemann, do TJ-SC, falou sobre a documentação e Memória do Judiciário; o professor André Augusto Fonseca abordou a memória como parte do Patrimônio Cultural Brasileiro; Larissa Maria de Almeida Guimarães e Norami Rotava Faitão, do Iphan, falaram sobre a caracterização e preservação de acervos; a pesquisadora Cecy Brasil falou sobre o Patrimônio Histórico Arquitetônico de Roraima; e Irina Costa, do TJ/AL e Adriana Guimarães Duarte, da Ufal, falaram sobre o valor histórico e cultural dos Centros de Memória do poder judiciário brasileiro.
 

Ícone WhastsApp Ícone Instagram TJRR Ícone Twitter TJRR Ícone Facebook TJRR Ícone Linkedin TJRR Ícone Spotify TJRR Ícone TikTok TJRR Ícone Youtube TJRR

Palácio da Justiça - Desembargador Robério Nunes dos Anjos

Endereço: Praça do Centro Cívico, 296 - Centro - 69.301-380

Telefones:

3198-2800 - Palácio da Justiça
3198-4700 - Fórum Cível
3194-2699 - Fórum Criminal
3198-4900 - Prédio Administrativo
3621-5100 - Vara da Infância e Juventude

Logomarca do Tribunal de Justiça de Roraima

PLANTÕES DE ATENDIMENTO - SÁBADO, DOMINGOS E FERIADOS

Plantão Judicial 1ª Instância: ☎ (95) 98404 3085
Plantão Judicial 2ª Instância: ☎ (95) 98404 3123
Núcleo de Plantão Judicial e Audiência de Custódia: ☎ (95) 98404 3085
Plantão Vara da Justiça Itinerante: ☎ (95) 98404 3086

.
Acessibilidade Visual
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte